Arquivado em la Categoría » Acessorios para bebes «

Thursday, February 23rd, 2012 | Author:

Eles estão cada dia mais modernos. Mudam o desenho, as opções de acabamento, a regulagem de altura e de grade. Um deles foi Jeito sob medida para o seu bebê.

A grade deste modelo batizado Ursinho, da Entreposto, é fixa. Com regulagem de estrado de duas alturas, ele tem estrutura de ferro. Na hora do projeto você pode definir outras possibilidades de cor. O kit de berço é Bb Moderno.

Compartilhe no:
  • Orkut
Wednesday, February 15th, 2012 | Author:

Além de ler histórias, os pais podem inventar algumas com base nas ilustrações do livro e de acontecimentos do cotidiano do filho. Eles adoram ouvir seu dia-a-dia narrado em tom» de fantasia, é necessário que os pais também respeitem o gosto das crianças pela repetição. “Os pequenos são capazes de ouvir dezenas de vezes a mesma história, e isso faz parte do desenvolvimento”, explica Maria Lúcia. “A cada etapa da narrativa decorada, a criança se sente com o controle daquela situação,” Nada mais reconfortante. Não existem fórmulas nem regras cientificamente comprovadas quando o assunto é gostar de ler, mas Ruth Rocha tem uma frase sábia que cabe perfeitamente nesse caso: “A maneira efetiva é a afetiva”. CLÁSSICOS PARA SEMPRE A partir dos 4 anos, é preciso levar em conta os interesses dos pequenos. Alguns adoram dinossauros, outros gostam dos seres do mar, outros preferem os carros. As possibilidades são bem variadas e escolher já é uma forma de aprendizado. Os adultos precisam dar uma lida no volume escolhido antes de passar no caixa. É preciso se certificar de que a narrativa está bem construída, se a tradução é boa e se a mensagem está de acordo. Dentre a vasta gama oferecida nas livrarias, convém não esquecer os clássicos da literatura infantil – contos de fadas e fábulas que têm lugar na estante (e na atenção) de crianças entre 2 anos e meio e 3. São perfeitos para ser lidos pelos pais antes da alfa-betizacão da criança. Alguns pais relutam em adotar os contos de fadas para os seus filhos. Afinal, antes do “felizes para sempre” os protagonistas passam por situações trágicas e assustadoras. A Branca de Neve é envenenada, a avó de Chapeuzinho Vermelho é engolida pelo Lobo Mau, a Cinderela é tratada como escrava pela madrasta. Os exemplos são muitos e arrepiantes se vistos sem a capa da fantasia. Então, por que narrativas assim continuam fascinando as crianças? A professora Maria Lúcia Pi-mentel explica que elas podem ser analisadas sob a óptica da psicanálise. “Os contos de fadas fazem a transfiguração fantasiosa de males concretos”, diz. “A criança gosta de sentir medo na ficção, pois ali ela tem o controle da situação: ela pode fechar o livro ou pedir para os pais pararem de ler” Para a escritora Ruth Rocha, o mérito dos contos de fadas está na identificação que a criança tem com o personagem central. “Eles são semelhantes, pois são pequenos e indefesos; mas mesmo assim conseguem superar os perigos”, explica. As crianças também aprendem a lidar com as perdas por meio desses contos, A escritora só faz uma ressalva: as histórias em que há a figura da madrasta. A configuração das famílias mudou e a madrasta está presente na vida de muitas crianças. Nas historinhas, elas não são más por acaso, já que representariam o lado da mãe, são a antítese da doçura: a mãe quando brava ou mais humanizada. A pedagoga Renata Mundt também acredita que narrativas mais tristes são necessárias. Ela conta que existe hoje na literatura infantil uma tendência à abordagem de temas como morte e separação, assuntos doloridos, mas reais. “Nem tudo termina com a frase e viveram felizes para sempre'” ela diz. Mas, com um livro, a vida sempre pode ficar muito mais interessante.

Compartilhe no:
  • Orkut
Monday, February 13th, 2012 | Author:

É ainda no berço que a criança desenvolve o gosto pelos livros. Portanto, comece já a despertar no seu bebê esse grande prazer. Como? Com um passo de cada vez.

Tudo começa no aconchego do colo macerno: é com a melodia suave das cancigas de ninar que a criança estabelece as primeiras ligações com o mundo. Mais tarde, será o som das palavras “era uma vez…” que fará com que as crianças descubram um universo mágico e também estreitem a relação com os pais. Contos de fadas, fábulas e lendas encantam o público infantil desde o tempo em que o homem começou a desenvolver a linguagem. Tudo bem, as historinhas são leves, aparentemente. Maniqueístas, aparentemente. O fato é que elas exer- ‘ cem um papel fundamental no amadurecimento emocional e psíquico das crianças. Por meio da narrativa, o pequeno leitor (ou melhor, ouvinte) ‘ aprende a dominar seus medos e angústias, percebe que suas dúvidas e inseguranças não são apenas suas, descobre a delícia que é se deixar levar pela imaginação e ainda aprende a dominar as linguagens oral e escrita. Uma das mais queridas escritoras brasileiras, Ruth Rocha é taxativa quando surge a pergunta: como fazer as crianças gostarem de ler? “A criança aprende a amar os livros quando vê os pais lendo”, garante. Mãe de quatro filhos e avó de sete crianças, a especialista em literatura infantil e professora titular do Departamento de Letras da Universidade de São Paulo Maria Lúcia Pimen-tel de Sampaio Góes concorda. Também escritora – 5,5 milhões de livros vendidos ao longo de 35 anos -, ela lembra que costumava mostrar livri-nhos para os netos assim que eles começavam a interagir. Mostrava sempre o mesmo, aproveitando as figuras para brincar com os sons e expressões. Um dia, ao repetir o gesto, viu sua neta de 6 meses cair no choro na hora em que exibiu a ilustração de um patinho chorando. “Apesar de ainda ser um bebê, ela já sabia identificar a emoção daquela cena”, lembra orgulhosa. Mas, como em toda história de amor, a da criança com o livro precisa ter intimidade e carinho, por isso o contato deve começar logo. “Vejo tanta gente comprando enfeites para o quarto do bebê, mas poucos preocupados em ter livros à vista e ao alcance das mãozinhas das crianças”, comenta. Manter livros por perto e deixar o bebê manipulá-los é um estímulo e tanto. “O livro passa a fazer parte da brincadeira, do cotidiano da criança, assim como os bichinhos de pelúcia e outros brinquedos tão queridos”, diz a professora. Se por acaso a criança estragar um exemplar, nada de brigas. “É natural que isso ocorra e é preciso ter paciência, senão o pequeno pode ficar com receio de mexer naquele objeto novamente” ensina Ruth.
TUDO TEM SUA HORA Com 1 ano e meio o bebê já tem concentração suficiente para ouvir historinhas. Como sua relação com o livro também é tátil, tenha em mente que até os 2 anos a criança vai brincar mais do que olhar. Por isso, deixe à mão livrinhos de materiais resistentes, com figuras coloridas e de bichos, no banho, no carrinho, no cadeirão. A medida que vão crescendo, eles passam a gostar de texturas e a reconhecer algumas figuras que fazem parte do seu cotidiano. A pedagoga e tradutora de livros infanto-juvenis Renata Dias Mundt conta que, ao tirar a fralda do filho de quase 2 anos, deu a ele no mesmo instante um livro que retratava situação semelhante. “O interesse dele foi instantâneo: reconhecia o peniquinho, o carrinho que o menino da história tinha, descobriu um semelhante”, conta Renata, que também atua como consultora de editoras focadas no público infantil.

 

Compartilhe no:
  • Orkut
Sunday, January 08th, 2012 | Author:

1. Esta árvore genealógica é feita de tecido e, no lugar de nomes, entram fotos de pessoas muito queridas. Na Família Ripinica sai por 60 reais.
2. Os pequenos cartões de origámi têm formato de bichos. A caixa com 12 unidades custa 20 reais na Panacéia.
3. Na Ri-Pô-Pi, conjunto de 12 lápis decorados com bichos de biscuit (65 reais).
4. Diferentes papéis recortados formam a estampa do quadrinho assinado pela artesã Márcia Largman (1S0 reais).
5. Quer algo diferente? Invista no hidratante (10 reais). Se optar pelo tradicional, a vela é uma opção (11 reais). Tudo da Paula Martins.
6. Para deixar sempre na bolsa e anotar grandes idéias sem ocupar espaço: bloquinho de espiral assinado por Carol Gabriel (9,50 reais).
7. Estes ímãs de cerâmica que medem 5 x 5 cm são pintados a mão e ficam um charme na porta da geladeira. Na Triart, cada um sai por 13 reais.
8. Eis uma lembrancinha cheia de bossa: o marcador de livro com franjas é da Belle Petit. Preço: 10 reais.
9. O chaveiro cromado com desenho de uma menina na Lua é uma lembrança superútil (Vila das Cores, 6 reais).
10. Divertido, o chaveiro “pom-pom” da Panacéia tem detalhes de miçanga (6 reais).
11.O miniálbum de fotografias exibe um pequeno body na capa. Ele custa 79 reais na Lubi-Dubi.
Esta caixa de madeira tem roupinha de menino ou menina na tampa. Dentro dela vem um sabonete. Criação de Helenita Lemes (9 reais).

Compartilhe no:
  • Orkut
Wednesday, January 04th, 2012 | Author:

Vibracoes calmantes:
As cadeirinhas da linha BabyGear vibram suavemente para acalmar o seu bebé e oferecem a mesma sensacao de um passeio de carro.

Cadeirinhas que balancam:
Todas as cadeirinhas sao sustentadas por hastes especialmente projetadas para acompanhar o movimento do seu bebé. Elas se balancam junto com ele, e o movimento ajuda seu filho a desenvolver as habilidades físicas.
O melhor lugar paro o seu bebé:
Quando vocé nao puder ficar com ele no coló, conté com os balancos e as cadeirinhas da Fisher-Price. Neles, seu bebé continua no maior conforto.
E brincando que se aprende-.
Os bebés exploram o mundo ao seu redor brincando. As barras de brinquedos que acompa.nham os balancos e as cadeiras da BabyGear oferecem diversas possibilidades ao seu bebé. Sao objetos ¡nteressantes e estimulantes.

Diversáo em cualquer lugar-.
As cadeiras e os balancos da linha BabyGear sao facéis de carregar, facéis de limpar, totalmente portáteis e removíveis. Facilitam a sua vida e alegram a do seu filho

Compartilhe no:
  • Orkut
Sunday, January 01st, 2012 | Author:

FÁCIL DE GUARDAR.
Dobrável, a cadeirinha Modena, da Infanti, é facilmente acomodada no bagageiro do carro e não ocupa espaço no interior do veículo. A estrutura de plástico é coberta de tecido sintético, que não absorve calor e facilita a limpeza. De quebra, a altura do encosto pode ser regulada, acompanhando o crescimento do bebê. Para crianças de 15 a 36 kg. Por 369 reais na Alô Bebê.

Compartilhe no:
  • Orkut
Wednesday, November 23rd, 2011 | Author:

Memórias de dias felizes.
Molduras bonitas e diferentes para lembrar dos melhores momentos da vida.
Mosaicos coloridos são a última novidade. Arango R$ 56,00.

Compartilhe no:
  • Orkut
Thursday, September 22nd, 2011 | Author:

Doce encanto.
Cestinhos são ideais para recém-nascidos. Este, em vime, promete encantar todos os visitantes com seus detalhes bem cuidados Piccolo Sole  R$ 900,00

Compartilhe no:
  • Orkut
Wednesday, September 21st, 2011 | Author:

Delicados ratinhos de madeira fazem a vez de puxador. Trocador e acessórios em vime Kika Bebê. Até no relógio os ratinhos foram brincar. Também da Kika Bebê.

Compartilhe no:
  • Orkut
Thursday, September 08th, 2011 | Author:

Bonito e fofinho.
Um detalhe que completa a decoração é o ursão de pelúcia. Mais lindo impossível.
Ateliê Rosaria Frisoni.
R$116,00.

Compartilhe no:
  • Orkut